Ponto onde convergem as minhas emoções, postas em verso, ou prosa, degrau onde coloco o que sinto e o que desejo e que poderei, talvez, partilhar com os meus amigos.

Thursday, December 07, 2006

SEI...


SEI QUE NÃO DEVO SOFRER...
SEI QUE NÃO DEVO ESPERAR...
SEI QUE NÃO DEVO AMAR, ESTE AMOR...
TERIA SIDO MELHOR, NÃO AMAR...
TERIA SIDO MELHOR, NÃO ARRISCAR,NÃO DAR ASAS A QUE O CORAÇÃO,
SEDENTO DE CARINHO,
OUSASSE OLHAR PARA TI...
TU QUE NADA PROMETESTE,
SÓ VIESTE E ME AMASTE...SÓ...

SEI QUE NÃO DEVO ESPERAR...
SEI QUE NÃO TE DEVO AMAR...
SEI TUDO O QUE NÃO DEVO FAZER,
MAS...AMO, AMO COM TODA A FORÇA DA MINHA ALMA...
E DÓI...DÓI...DÓI...
A ESPERA,
A AUSÊNCIA.
A INDIFERENÇA...
SEI QUE TUDO NÃO PASSA DE ILUSÃO,
ILUSÃO DO MEU CORAÇÃO...

(Binda)

1 Comments:

Anonymous Abelhão said...

Que belo que é este teu poema.
Penetra na carne e vai até aos
ossos, arrepia!
Senti um formigueiro a subir pela
espinha.
Que coisa mais estranha. :)
Não me vou esquecer de passar por aqui mais vezes porque a sensação foi muito agradável...

a) Abelhão

4:48 PM

 

Post a Comment

<< Home

 
<BGSOUND SRC="music.mid" LOOP="INFINITE">