Ponto onde convergem as minhas emoções, postas em verso, ou prosa, degrau onde coloco o que sinto e o que desejo e que poderei, talvez, partilhar com os meus amigos.

Wednesday, May 09, 2007

COISA AMAR

Contar-te longamente
as perigosas coisas do mar.
Contar-te o amor ardente
e as ilhas que só há no verbo amar.

Contar-te longamente longamente.
Amor ardente. Amor ardente. E mar.
Contar-te longamente
as misteriosas maravilhas do verbo navegar.

E mar. Amar: as coisas perigosas.
Contar-te longamente
que já foi num tempo doce coisa amar. E mar.

Contar-te longamente como doi
desembarcar nas ilhas misteriosas.
Contar-te o mar ardente e o verbo amar.
E longamente as coisas perigosas.

Manuel Alegre

6 Comments:

Blogger Vieira Calado said...

Eu então, e propósito do mar digo
"qualquer dia roubo um barco"
num postal ilustrado.
beijinhos

2:06 PM

 
Blogger o alquimista said...

Tal como um ribeiro manso, que corre pachorrento para sul, assim viaja o teu profundo sentir, aprisionado em…pranto azul…


Bom fim de semana


Mágico beijo

4:44 PM

 
Blogger Paula Raposo said...

Lindíssimo poema de Manuel Alegre. Gosto de o ler. Beijos.

4:06 AM

 
Blogger Sandokan said...

Esta noite, o luar
é um corpo branco de mulher
no azul do ar,
reclinado,
roçando a fronte do poeta
eternamente dos céus enamorado.

Mas eu sou teu Amigo,
companheiro de
longas caminhadas.
Amigo
que não esquece a estrada,
porque ela é
uma doença romântica,
um assunto do coração,
uma metáfora da vida.
Anda, vem caminhar comigo
indiferente
a esta mais longa e
violenta caminhada,
porque terás sempre
a minha
SOLIDARIEDADE

*

Vem comigo, então, ao
http://lusoprosecontras.blogspot.com

9:19 AM

 
Blogger augustoM said...

Nada rima melhor com mar do que amar, só a paixão por navegar, porque é amar. Óptima fotografia, como elas teriam sido belas,se o jantar tivesse sido no mar!
Um beijo. Augusto

5:52 AM

 
Blogger eu said...

lindo.

10:39 AM

 

Post a Comment

<< Home

 
<BGSOUND SRC="music.mid" LOOP="INFINITE">