Ponto onde convergem as minhas emoções, postas em verso, ou prosa, degrau onde coloco o que sinto e o que desejo e que poderei, talvez, partilhar com os meus amigos.

Wednesday, May 21, 2008





MADRUGADA


Na madrugada do mar do meu sentir,
Como barca á deriva nesse mar...naufrago,
E vendo a sorte do tempo a partir,
Embato na rocha do teu coração forte...

Mar de ternura e também de açoite,
Onde navego sem rumo, sem vontade,
E o balanço do teu corpo é o mote,
Em que me arrimo para sonhar, amado...

Ah, como gosto do balanço das ondas,
Do teu falar, que é o meu encanto,
A navegar pelas águas da vontade,
Porto seguro serás tu, meu doce amante!

(Binda)

2 Comments:

Blogger darkinha said...

hmmm costumava sentir algo desse genero.. mas a maré muda... e os hábitos modificaca-se...

adorei o teu bem como o teu blog..

bjs fofs

5:15 PM

 
Blogger Taghiro Tanaka said...

Adoro este teu cantinho. A tua poesia é contagiante. Sempre que aqui venho sinto-me mais leve e com vontade de voar. Tens um coração enorme. Bem hajas.
Tenho aprendido muito contigo. :))

6:59 AM

 

Post a Comment

<< Home

 
<BGSOUND SRC="music.mid" LOOP="INFINITE">