Ponto onde convergem as minhas emoções, postas em verso, ou prosa, degrau onde coloco o que sinto e o que desejo e que poderei, talvez, partilhar com os meus amigos.

Monday, October 27, 2008








VEM COMIGO

No ventre da mata,
Por baixo do tojo,
Aroma de rosmaninho,
Aí se faz ninho...

No meio da mata,
Por baixo da rocha,
sentados na terra,
Aí tudo se enleia,
E a gente incendeia,
Ternura e tesão,
Com beijos, caricias,
No meio da mata,
Ali nos amamos...

Corpos que se fundem,
No vai e vem do amor,
Olhando as estrelas,
Corpos se confundem,
Bocas que se afundam,
Em amor.

Anda, dá-me a mão,
Vamos correr,
Debaixo da chuva,
Os dois desnudados,
De qualquer temor
De qualquer preconceito...

Anda, vem amar,
Sem constrangimentos,
Sentir o momento,
Da união...
Vem voar comigo,
Pelo infinito...

(Binda)

1 Comments:

Blogger Vieira Calado said...

Bom ritmo.
Agradável texto.

Cumprimentos

4:48 PM

 

Post a Comment

<< Home

 
<BGSOUND SRC="music.mid" LOOP="INFINITE">